Cama namoro

eu nunca tive tantas oportunidades de transar quanto nos últimos 3 meses

2020.11.30 06:15 asatruoriya eu nunca tive tantas oportunidades de transar quanto nos últimos 3 meses

Eu não sei explicar, tô achando estranho demais essa porra. Antes de começar a pandemia, eu era um ninguém, ninguém chegava em mim, ninguém dava match comigo no Tinder, ninguém queria nada comigo. Mas desde que veio a bactéria, e especialmente nos últimos 3 meses, eu tive mais oportunidades de transar do que na vida inteira até então. Desenrolei no Tinder com 3 caras e 2 meninas, com uma dessas meninas eu transei, fui na casa dela (não fomos pra nenhuma aglomeração e eu tomei banho logo antes de sair e depois de chegar pra tirar a bactéria) e transei daora com ela. E fora do Tinder, um menino que eu sempre fui apaixonadinho na faculdade me mandou mensagem do nada, nós começamos a mandar nudes e tal, daí eu também fui na casa dele kkkkkk e mais de uma vez, estamos num namoro ainda não verbalizado, mas eu sei que ele não está exclusivamente comigo, então também não me preocupo em oficializar as coisas; e hoje mesmo um amigo meu de longa data falou que tinha curiosidade em fazer um ménage com a namorada e mais um cara e me convidou. Ele eu recusei, porque sei lá, ele é meio que um irmão pra mim, não consigo me imaginar transando com ele.
O meu ponto é: eu não mudei absolutamente nada na maneira com que eu me apresento, não atualizei o meu perfil no Tinder nem a foto do whatsapp (que sou eu de boca aberta olhando pro nada no réveillon de 2018). De duas uma: ou eu sou um língua de prata, Preacher, Saruman da putaria, que consegue levar qualquer um pra cama na base da lábia; ou eu tô com sorte. Talvez seja a segunda opção. Bem que poderia ter me dado essa maré boa daqui uns 2 anos, quando a gente já estiver livre desse micróbio do caralho.
Eu só sei que se pudesse transmitiria toda a minha sorte pro Botafogo, não sei se aguento o segundo rebaixamento em 6 anos.
submitted by asatruoriya to sexualidade [link] [comments]


2020.11.22 00:39 Donovam777 Uma dúvida às mulheres desse sub. (Principalmente as mulheres mas caras, sintam-se a vontade de opinar)

Namoro uma moça há 7 meses, aproximadamente. Somos adultos e ela mais velha que eu. Tenho uma filha de outro relacionamento (fracassado, naturalmente)e ela não. Moro sozinho em uma casa de boa estrutura e ela também, na dela. Vivo chamando-a para dormir comigo... Namorar... Tem mais de 20 dias que não temos nenhuma relação sexual; ela sempre esquiva, diz que não tem cabeça, que vai passar, etc. Ela não parece gostar também de abraço, beijo, carícias... Quando aceita e vai dormir comigo na minha casa vem sempre nos horários mais tardes, para justamente dormir e nada mais. Pouco se preocupa com o contato físico e até mesmo o virtual; mal me dá bom dia via whatsapp. Sinto que posso ficar o dia todo sem falar e que nada acontecerá. No fundo eu comecei a me sentir mal com isso pq penso que o provavelmente o problema sou eu. Será que tenho mau hálito? Feio? Gordo? Mal de cama? Macho insuficiente? Fiz um breve resumo de tudo... A coisa é mais profunda. Enfim... Onde moro não tenho amigos e eu não tenho com quem conversar e desabafar... O que vocês acham?
submitted by Donovam777 to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 05:43 pop-sky-12 Me sinto amarrada num relacionamento que não quero mais.

Gente eu já desabafei sobre isso algumas vezes (não aqui) e tô quase me sentindo aquela pessoa chata que fica reclamando mas não resolve o problema. Mas não queria opinião de homem, pra ser sincera. Tenham paciência comigo eu tô sensível kkk
[ COMEÇO DO RESUMO]
Resumo: Eu e o meu namorado fomos o casal exemplar por uns 4 anos. Todo mundo dizia que a gente era perfeito e etc. Cursamos o mesmo curso na mesma faculdade, mesma turma. E meu namorado logo no segundo ano resolveu que não queria mais saber do curso, que a vida dele era horrível, que ele não tinha sucesso nenhum (mesmo tendo só 23 anos), que as pessoas não notavam ele...
Então quando ele queria trocar de curso e eu falei "tranca", ele brigou comigo e disse que eu era insensível com a situação e que esperava mais compreensão de mim. Na hora estávamos virando uma madrugada de véspera de entrega e eu tinha que fazer o trabalho E consolar ele.
Ele gosta de atenção (ascendente em leão, alguém?) e reclama quando ninguém da nossa turma liga pra ele. E se sente inseguro quando olham e fazem cara de que não gostam. E reclama disso, e como reclama! meu deus do céu...
No começo da pandemia ele surtou por causa da faculdade e eu recomendei que ele fosse atrás de um psicólogo pq eu já não tinha mais disposição, energia ou vontade de debater o mesmo assunto novamente. Pra surpresa de ninguém ele surtou pra cima de mim e nessa hora a bolha do amor fez POP e desde então eu estou absolutamente desencantada.
[FIM DO RESUMO]
Final de outubro, após não nos vermos desde o começo da pandemia, nos encontramos. Minha auto estima tá uma merda, desde que eu entrei na faculdade eu engordei e não consigo me aceitar, mas fui arrumadinha no limite das minhas energias.
Eis que ele me chega com uma touca aleatória de bichinho na cabeça pq tinha raspado o cabelo e não tinha gostado. Isso num calor de quase 30 graus. Eu nunca agradeci tanto estar de máscara pq eu dei aquela torcidinha na boca de desgosto.
Sei lá, a gente tem que ser adulto pra lidar com as consequências não? Eu mesma já tive o cabelo picotado por mto cabeleireiro ruim e botei a cara na rua pq fazer o q, o mundo não para né. E outra: ele tava absolutamente normal de cabelo raspado.
Passeio vai, passeio vem e eu só percebendo o quanto a situação toda tava me deixando desgostosa. Perguntava "e aí, vamos fazer o q?" e ele respondia "não sei, tô te seguindo kkkk". A gente andava e mesmo eu anunciando "vamos no lugar X" e ia na direção, ele trombava em mim pq não sei. Ele não presta atenção em duas coisas ao mesmo tempo, eu acho.
O ápice foi quando subimos a escada de uma loja e ele enfiou a mão por debaixo da minha saia e apertou a minha bunda do nada. Sem contexto. Sem nem um clima. O que me fez lembrar na hora de uma vez que estávamos trocando uns beijos na faculdade, lá no nosso quarto mês de namoro, e ele levantou a minha blusa e sutiã e eu tenho certeza que uma galera me viu pelada. E quando eu me escondi e briguei, tudo que eu ouvi foi um "desculpa" de alguém que parecia que ia chorar a qualquer momento só por eu estar me impondo.
Nessa hora eu só desisti do passeio que tava mais sem rumo que o meu futuro. Aproveitei q n botava a cara na rua fazia mais de oito meses e fui comprar algumas coisas que eu queria (já que qualquer lugar pra ele tava bom). E ainda bem que ameaçava chover e a gente se despediu e foi cada um para o seu rumo.
"ah mas ele deve ser FODA na cama, não?". Não. Quatro anos de relacionamento e nunca gozei com ele. Quatro anos e ele sempre quer só deitar na cama e eu que lute pra fazer tudo.
E eu tô exausta disso sabe?
Ele ficou de cama por mais de um ano quando a namorada anterior dele terminou. Sempre que eu tento debater todas essas coisas que me chateiam, ele ou chora ou me olha com cara de choro e pergunta "você acha mesmo que eu faço isso?" e eu me sinto cansada. Mas não quero na minha consciência saber que ele provavelmente vai ficar doente e eu vou ser a causa.
Tô cansada das mesmas coisas e de só eu buscar novas. Novos passeios. Novas coisas pra fazer. Novas posições. Novos lugares para visitarmos. Maneiras diferentes de demonstrar carinho. De ele sempre me apertar descaradamente na rua e falar "você é a maior gostosa" toda. Santa. Vez. Que. A. Gente. Sai. Bônus: ele não sabe pegar nos meus peitos sem me machucar e em mais de uma situação eu já tentei mostrar pra ele como é.
Tô cansada de me sentir com medo de sair desse relacionamento sem rumo. De tentar olhar pra ele e pensar "quais foram as qualidades que te atraíram nele?" e não conseguir pensar em nada pq desde o surto psicológico do começo da quarentena, só consigo ver defeitos.
Tô cansada de me sentir feia e velha (tenho 26 anos) para tentar algo novo. Mas hoje saí para uma entrevista de emprego e o entrevistador ficava sem graça sempre que eu sorria (mesmo com a máscara, mas eu tenho bochecha grande e acho que dava pra saber os momentos que eu tava sorrindo) e eu fiquei pensando "porra, talvez eu não tenha que ficar penando igual a uma coitada nessa vida não..."
Sempre fui a mais santinha das minhas amigas. Tenho zero experiência com outros caras. Nunca terminei antes. Na minha cabeça eu ia morrer com esse namorado e isso tava bom pra mim. Mas acho que a distância me fez ver que não, eu não tava feliz com isso. Eu só tava tolerando e até a tolerância acaba.
Mas eu me sinto perdida de tudo e nem sei mais o que pensar. Antes eu conseguia ficar quieta sobre isso mas agora tá cada vez mais frequente a minha necessidade de botar isso pra fora do peito.
Sempre ralei pra caramba. Não me importo de ir limpar banheiro se eu precisar de grana. Lutei muito pra entrar numa faculdade de qualidade. E ele tem tudo dos pais desde sempre. Mora a 15min da faculdade (e eu a 2h). Reclama de dormir "só" 7h por noite. E eu, antes da pandemia, dormia em média de 4h a 5h. Sexta feira quando eu ia pra casa dele, só conseguia dormir. E ele veio me chamar pra conversar pq "a gente sempre transou de sexta, a vida sexual é importante, não tô te entendendo, você não me deseja mais?" e eu só conseguia pensar que tinha magoado ele e expliquei que estava cansada. Hoje só consigo pensar "por NENHUM segundo passou pela cabeça dele que eu tava exausta por causa da minha rotina de filha da puta".
Ah, e tem mais essa. As coisas óbvias.
Eu tenho que explicar tudo. Inclusive que ele não pode comer de boca aberta em público.
Não tenho mais saco pra explicar. Será que existe homem que vem com o básico já instalado? Isso é de deixar qualquer uma doida (ai n digam q sou só eu pfvr). E ainda tenho que ouvir ele querer retrucar. "Pq n pode comer de boca aberta?". Não sei querido, a etiqueta diz que não pode.
Tô me sentindo uma adolescente sonhando com um cara que saiba essas coisas de preset e que não me faça sentir como se eu fosse uma mãe, tendo que explicar absolutamente tudo. Mas no fundo tenho medo e muito, muito cansaço. Me sinto imobilizada. E tem horas que só tenho vontade de deixar a maré me levar.
Obrigada por lerem essa Bíblia.
SITUAÇÃO BÔNUS E CRINGE SE VOCÊ TIVER SACO: normalmente minhas amigas choram quando eu conto essa história.
Uma vez depois de transarmos (mal), fui para o banheiro passar uma água no rosto. Ele mora com os pais mas ele tem um banheiro só pra ele. As toalhas todas tem cheiro estranho mas julgolava que era um combo de má ventilação com pouco sol.
Lavei o rosto e sequei na toalha de rosto. Ele entrou no banheiro e começou a lavar o pau na pia. Fiquei bem "ECA!" mas ele falou que era normal e que todo cara fazia isso. Depois ele pegou a toalha que eu tinha acabado de usar pra secar o rosto e continuou a limpar o pau nela.
Eu surtei. De verdade. Não só pq sou toda regrada na limpeza e cuidado do meu rosto. Mas também pq isso não se faz.
E tudo que ele foi capaz de falar foi "mas você põe o pau na boca" e "todo cara faz isso". Eu tive que LITERALMENTE explicar que existe um contexto pra eu botar o pau dele na boca e que ngm que vem na casa dele merece limpar o rosto e a mão na toalha mofada de pinto dele.
Minhas amigas que tem mtos amigos levantaram a pesquisa e até eles ficaram com nojo dessa situação.
Argh me dá vontade de morrer só de lembrar essa história. Me sinto uma idiota por não ter sacado tudo ali naquele momento.
submitted by pop-sky-12 to ClubeDaLuluzinha [link] [comments]


2020.11.15 23:50 Mr-Ds-27 Pouco Sexo/amor

Boas, pessoal namoro a mais de 3 anos com uma mulher espetacular, só que ela nunca se interessou como eu pela parte sexual.. não vivemos juntos e estivemos 3 anos a distância, só agora a uns meses que estamos juntos todos os dias, contudo cada um vive na casa dos pais.
Fazemos amor 2/3 vezes por mês.. só quero eu sinto vontade todos os dias.. ainda para mais eu só de a ver fico maluco.. ela tem um rabo e mamas espetaculares..
Quando vamos para um hotel ela por si só pede e fazemos se calhar 2/3/4 vezes num dia e é ela que pede o que e ótimo. Agora no quotidiano fazemos 1 vez semana sim semana não.. ou as vezes 3/4 semanas sem.. eu fico Triste e isso influencia a relação.. e já falamos sobre isso e ela não se sente à vontade por não termos sítio propriamente dito.. fazemos no carro.. no escritório que tenho montamos um colchão insuflável e metemos mantas e igual a uma cama..

So que já não sei o que fazer.. eu queria todas as semanas pelo menos alguém tem alguma sugestão?
submitted by Mr-Ds-27 to sexualidade [link] [comments]


2020.11.15 15:24 XRafao1995 MINHA EX ESTÁ COM CÂNCER.

Fala galera! Vou contar a vocês uma história que rolou comigo e com minha primeira namorada... Eu a conheci na escola éramos amigos e logo após um tempo começamos a namorar, era meu primeiro namoro e tal, eu não era ciumento na época eu tinha meus 15 anos, e deixei ela bem a vontade, nós nunca brigamos, nunca discutimos era bem saudável, um certo dia ela me disse que iria encontrar uns amigos da antiga rua que ela morava, e como eu não era muito chegado nesses amigos por falta de interesse falei que tudo bem. O tempo foi passando e um certo dia eu estava aqui em casa e ela chegou sentou do meu lado e disse que precisava conversar comigo. Foi quando ela me falou que queria terminar comigo, levantou e foi embora. Eu fiquei bem mal, meu primeiro relacionamento não tinha o porque terminar nunca brigamos e tal, eu decidi correr atrás dela e nada. Até que um dia ela me contou que foi diagnosticada com câncer que ela foi no médico com a tia e que nem a mãe sabia ainda, pediu pra que eu não contasse a ninguém, isso quebrou meu coração que já estava partido. Fiquei bem mal, nao conseguia estudar não conseguia comer direito, não tinha ânimo pra sair da cama. Mesmo assim tentei insistir. Fui na casa dela um dia e estava só ela, Matei aula e fui. chegando lá entrei e comecei a conversar com ela quando de repente toca a campainha e ela vai atender (a mãe dela tava no trabalho) ela começa a demorar no portão. Quando eu vejo ela estava no portão com um menino que morava na rua dela antiga. Eu só lembro de esperar ele ir embora pegar minhas e ir também. (Essas tentativas de reconciliações rolou tudo em uma semana) Na mesma semana voltei na casa dela e lá Estava a mãe dela. Eu não queria contar nada a mãe dela mas meus olhos encheram de lágrimas e eu não aguentei contei que a filha dela me Contou que estava com diagnóstico de câncer e terminou comigo porque não queria me ver sofrer e tudo mais. A mãe dela olhou pra mim e disse “ela não tem nada, ela não foi em médico algum ela mentiu pra você e eu não sabia dessa história.” POIS É, ELA INVENTOU QUE TINHA CÂNCER PRA TERMINAR COMIGO. Na semana seguinte era aniversário de uma amiga nossa em comum. Lembro como se fosse hoje, cheguei na festa de 15 anos e lá Estava minha ex abraçada com outro cara que morava na rua dela. SIM O AMIGO DA ANTIGA RUA DELA.
Ficamos anos sem nos falar. Até que um dia recebi uma mensagem no Facebook dela anos depois me Pedindo perdão pelo que fez comigo e com minha família na época. Essa história fodeu muito meu emocional na época a fiquei uns 3 ou 4 anos sem conseguir me relacionar com alguma menina.
Esse foi o meu relato do meu primeiro relacionamento, se quiserem saber mais deixem aí em baixo nos comentssssss
submitted by XRafao1995 to desabafos [link] [comments]


2020.11.08 06:49 sad__cloud Uma vida amorosa e sexual bem triste. E um rapaz que me dá atenção.

*ATUALIZADO
*conta descartável
**Texto longo porém separado por parágrafos e bem escrito <3
***Talvez eu devesse postar isso no DeadBedrooms mas não me sinto com emocional para traduzir tudo para o inglês.
****Edits: concordância, erros gramaticais
*****Tudo que foi feito fora de casa foi com máscara e muito álcool em gel!
Namoro faz quatro anos. Cursamos o mesmo curso, mesma faculdade, mesma turma, mesmos colegas de sala. Ele é três anos mais novo que eu (tenho 25).
Meu namorado tem muitos defeitos. Muitos mesmo. Mas muitas qualidades também, que eu admiro e simplesmente amo. Colocando na balança, essas qualidades pareciam compensar os defeitos e decidi tolerá-los. Mas sabe quando esses defeitos aparecem com tamanha frequência e com tamanha intensidade que as qualidades simplesmente desaparecem? Então.
Moramos juntos, um cantinho alugado. Ele pediu demissão do estágio por odiar o serviço (e agora decidiu que odeia o curso também) e como recebe mesada dos pais, fica tranquilo. Eu ralo no estágio e pra dar aquela complementada na renda, comecei a vender bolos no meu bairro.
Meu namorado sempre reclamou do curso. A ponto de chorar de desespero de madrugada. Como fazemos trabalhos juntos, sempre tenho que dividir meu tempo entre fazer de fato o trabalho e consolá-lo (e nesse momento ele para a produção dele totalmente e no final eu sempre termino o meu para ajudá-lo). É o tipo de situação que nenhum conselho está bom. Nada que eu diga ajuda. Ele já me acusou de dar mais atenção aos trabalhos do que para ele. Esse ano, após uma briga colossal, ele resolveu procurar ajuda psicológica.
Sobre sexo, ele não existe mais, atualmente. E quando existe é com uma qualidade tão ruim (pra mim)... Como tirei a virgindade dele, achei que com o tempo e com a minha ajuda, ele melhoraria. Nunca melhorou. E se comento sobre algo que não me deixa feliz, ele diz que faz de tudo para me agradar e não sabe mais o que fazer pq eu sou muito difícil e fica bastante nervoso. Então desanimei de comentar qualquer coisa. Finjo que atingi o orgasmo só para ele gozar logo e terminar tudo. Quando eu o procuro na intenção de eu iniciar o ato e aí quem sabe controlar um pouco mais a situação ao meu favor, ele faz birra. Não vai continuar se eu não fizer tudo.
Faz uns seis meses que notei que ele estava me procurando bem menos e tentei criar uma situação para transarmos. Calhou de ele me falar que não sentia vontade de transar por estar se masturbando demais. Conversei sobre como uma vida sexual é importante para um casal e que seria bacana ele diminuir a frequência que ele assiste pornô (e ele assiste com muita frequência).
Eis que ele abre o celular e mostra que ele tá usando algumas fotos de usuárias do Reddit como material para masturbação. Nem cheguei a ver de que sub era pq meus olhos encheram de lágrimas muito rápido. Dei uma desculpa qualquer e fui chorar no banheiro, coisa que eu não faço desde a sexta série. Eu não sei dizer exatamente a diferença entre o pornô e uma foto, mas eu me senti humilhada como poucas vezes na minha vida.
Tenho uma amiga muito querida que, lá por março, de aniversário, me deu um vestido que eu queria muito (e que era bem caro. Meu namorado me deu uma noite frustrante de sexo). É um vestido azul que faz eu me sentir uma princesa. Como em agosto foi aniversário dela, fiz um bolo surpresa e fui entregar para ela a pé. Ela mora em um conjunto de prédios a quinze minutos (a pé) do meu cantinho. Lá fui eu, meu vestido azul e a cesta que eu uso para levar os bolos por aí. Ela tirou uma foto minha e divulgou no grupo do prédio. Viralizei!
Eu nunca vi TANTA encomenda e TANTO dinheiro aparecendo na minha frente. Chamei meu namorado para me ajudar a dar conta de tudo, prometi ensinar ele a fazer com a maior paciência.
Ele negou. E reclamou que meu cabelo andava muito feio. Meu cabelo é cacheado e eu o pinto de ruivo, então ele anda realmente um pouco judiado. Pra variar, me senti muito triste. Jurei que daria conta de todas as encomendas e com o dinheiro que sobrasse eu daria um trato no cabelo.
Dei conta? Dei. Virei noites? Sim. Gastei 1/8 do que ganhei comprando produtos de cabelo. Essas coisas são caras mas fiz minhas contas e considerei que seria uma compra prudente e que não nos afetaria economicamente no futuro. Em duas semanas eu estava amando o resultado. Me sentia mais bonita e preparei um jantar e comprei um vinho, decidida a mudar a nossa vida sexual.
Meu namorado comeu tudo correndo pois tinha um RPG marcado com não sei quem. A garrafa de vinho nem deu tempo de abrir.
Sabe o seu valor? Naquela hora eu sentia que tava valendo menos que a poeira do tapete da sala. Valendo menos que as meninas desconhecidas do Reddit.
Mas as encomendas de bolo no prédio da minha amiga continuavam. E como fiquei famosa com o vestido azul, fiz dele meu uniforme já que ia uma vez por semana lá entregar e todo mundo passou a me reconhecer com ele.
Um dia recebi um pedido de bolo de cenoura com chocolate de um apartamento Y que nunca tinha ido. Fiz tudo, como de praxe e no dia da entrega, quem me atendeu foi um rapaz com um sorriso tão imenso que eu cheguei a ficar sem graça. Quem encomendou de fato foi a avó dele, e da porta mesmo ele chamou dizendo "Vó, a moça gracinha veio trazer o seu bolo!"
Eu não sei dizer a quanto tempo não recebo um elogio. Mas o gracinha foi o suficiente pra eu me atrapalhar toda na hora de entregar o bolo. Quase saí correndo de nervoso. Atendi a vizinha do andar de cima e ela tinha perguntado se eu havia entregado no apartamento Y, pois a senhora que morava ali era amiga dela. Respondi que quem atendeu foi o neto e ela rasgou elogios, que ele era um doce de pessoa e que havia ajudado ela a instalar algumas lâmpadas na semana passada.
De setembro para cá eu entreguei bolo todas as semanas no apartamento Y. E o tal do neto, que é meses mais velho que eu, sempre estava lá para me receber. Já me convidaram para tomar um cafézinho (aceitei) e para o almoço (recusei). Semana passada, fui convidada novamente para o almoço, dessa vez pelo neto. Em um horário que a avó dele não estava em casa (não faço ideia de onde ela poderia estar nessa pandemia). Confesso que recusei para não cair em tentação.
Ontem tentei novamente uma surpresa para quem sabe transar com o meu namorado. Não deu certo. E dessa vez o porque foi que eu estou sempre ocupada e nunca dou atenção para ele. Discutimos e eu chorei, nunca me senti tão sozinha mesmo estando em uma relação. Fui dormir e ele foi jogar.
Hoje fiz mais uma entrega no apartamento Y. O neto estava fazendo faxina na casa, mas me recebeu. Quando pedi para ele segurar a cesta para que eu retirasse o bolo, ele se aproximou e colocou o nariz no meu cabelo, dizendo baixinho que eu era muito cheirosa. Eu agradeci e ele sugeriu de irmos tomar um café (em um café de fato), assim que acabasse a pandemia e que ele conhecia um ótimo lugar. Eu não aceitei e nem neguei (famoso "vamos ver hahaha"), mas voltei para casa muito abalada.
A verdade é que não vejo mais futuro para o meu relacionamento e estou exausta de me sentir sozinha dentro de um. Cansada de ser a única a tentar. Se eu tivesse uma relação sexual com o meu namorado eu não sei nem como reagiria, pois essa chateação toda me fez perder toda e qualquer atração que já tive por ele. As vezes acho que tento para no final de tudo pensar "pelo menos eu tentei".
Meu namorado foi rejeitado anteriormente por uma garota que ele amava e isso o deixou um ano de cama. Meus sogros me tratam muito bem e quase me endeusam, e as vezes acho que é por isso que ainda não tomei uma atitude. Gosto muito dos meus sogros, não quero chateá-los. Tenho medo que meu namorado fique de cama por minha causa também. Estamos tão próximos de concluir o curso que não quero me sentir responsável se ele jogar tudo para o alto caso eu termine. Não quero, caso o curso volte presencialmente, ter que encontrá-lo todo dia e ainda bagunçar nosso círculo de amizades em comum.
Por outro lado, eu me sinto tão ansiosa, tão pedinte por contato. Queria um abraço. Um beijo. Um carinho que faz arrepio. Uma noite de sexo. O cara do apartamento Y parece um sonho e pelo que sondei do condomínio, ele é tranquilo, faz as tarefas domésticas pela avó, concluiu o curso, trabalha (agora em home office) e já comentaram que ele é caidinho por mim. Sempre que faço uma entrega e ele está sozinho é um deus-me-acuda, quase um teste de fidelidade. Cada mensagem no whats pedindo uma encomenda ou perguntando que horas farei a entrega faz o meu coração bater rápido.
Me sinto errada por querer outro cara, de querer tentar uma possibilidade que pode dar muito certo. Sei que possivelmente a carência tá me fazendo fantasiar muito a situação toda, mas não consigo evitar. Não quero trair meu namorado mas não sei por quanto tempo mais aguento esse deserto de relacionamento.
Conselhos?
ATUALIZAÇÃO: Sentei essa noite e coloquei as cartas na mesa. Falei sobre como eu me sentia só, sobre ele sempre me trocar por qualquer coisa (pornografia, jogos, amigos) e que eu não vejo outra solução a não ser encerrar nossa relação.
Ele ficou mais chocado do que eu achei que ficaria e disse que nosso relacionamento não parecia ter nada de errado. Pontuei vários casos (os citados aqui no texto e outros) e ele ficou na defensiva, negando tudo ou dizendo que "não era isso". Perdi a cabeça e comecei a falar que qualquer cara que me olha na rua me dá mais atenção em um olhar do que o que ele anda me dando dentro do relacionamento.
Ele abaixou a cabeça e ficou quieto e sei que é nessas horas que eu fraquejo e volto atrás em tudo que disse. Ele me perguntou se ele nunca me fez feliz e eu disse que não era o caso. Ele prometeu mudar, mas quando nos reconciliamos várias vezes de várias outras discussões ele sempre me prometia a mesma coisa, então eu disse que não conseguia mais acreditar e nem ter mais vontade de tentar.
Ele pegou algumas coisas e chamou um Uber. Por mensagem só disse que ia para os pais dele e que não me responderia por um tempo. Ok, entendo, sem problemas.
Faz quase duas horas que minha sogra me mandou mensagem dizendo que ele chegou lá muito abatido e perguntando o que aconteceu. Eu não respondi e pra ser sincera, nem quero papo. Ainda me sinto muito responsável por ele estar mal agora, mas ele tem que aprender a lidar com isso. E eu também tenho que aprender.
Obrigada pelas mensagens carinhosas e pelo apoio de todos.
submitted by sad__cloud to desabafos [link] [comments]


2020.11.06 08:42 asdefs Eu estou miserável cada dia mais

Eu (NB23) estou numa queda livre em um buraco que parece não ter fundo e mesmo olhando pra cima não consigo ver luz. Vou contar um pouco do que ando passando, tenho 23 anos, namoro a 4(quase 5), estudo e trabalho com animação.
Desde a minha adolescência fui uma pessoa com transtornos psicológicos (ansiedade mais exatamente), durante essa mesma fase que citei conheci a maconha que muito me ajudou a manejar esses transtornos, desde então até uns 17 anos eu conseguia lidar bem com meu transtorno tendo poucas crises graças a ela, cheguei inclusive a achar que nunca mais teria uma… bem era o que eu pensava.
Em 2016 com 19 anos eu comecei a ter os primeiros sinais do que era talvez mais uma crise, participei de coisas que de fato salvaram minha vida e situações que me fizeram não surtar, nesse ano foi quando conheci a pessoa com quem me relaciono hoje e é muito incrível poder compartilhar a vida com alguém assim.
Mudei de foco profissional e acadêmico, a vida se transformou 100% eu encontrei algo que amo fazer que é animação mas mesmo me achando profissionalmente e sentimentalmente tem uma coisa que nunca parece estar certa, um vazio dentro de mim que parece estar tudo sempre escuro. Amo o caminho que escolhi tomar mas não tenho disposição pra nada, não me alimento bem, não tenho vontade de sair da cama e choro por todos os cantos, a vida parece um túnel escuro e sem fim, mesmo estando acompanhade me sinto sozinhe, mesmo amando o que escolhi profissionalmente não tenho vontade e nem ânimo pra fazer e me empenhar, minha ansiedade me engole e parece que quanto mais eu quero fazer algo mais difícil fica de fazer… enfim, acho que é isso, era só esse desabafo, desculpem a grande carta.
submitted by asdefs to desabafos [link] [comments]


2020.10.31 20:59 TaruTGabie Ontem eu terminei com meu namorado por causa da "melhor amiga" dele

Antes que falem qualquer coisa, não foi por ciúme. Eu nunca gostei dela, da forma como ele falava que ela era, como ele falava dela, blablabla, mas não por questão de ciúme, era mais por insegurança. Eu ficava "pow, ele conhece ela desde o maternal", "eles são amigos desde sempre", "ele conta tudo pra ela", "ele e ela" e outras coisas assim. Íamos fazer 10 meses de namoro amanhã e ontem fomos numa festa de aniversário de uma outra amiga dele. Ele tem muitas amizades com garotas, por isso sei que meu principal problema é com ela, não com o fato de ser uma mulher, mas com ela. Eu juro que tentei, falei com todo mundo, brinquei, sorri de verdade e me diverti. Até ela chegar chegar com outro jogo, ignorando totalmente que já estava todo mundo jogando outra coisa. Ninguém deu muita bola pra ela, mas ela ficou me encarando. Eu senti toda aquela coisa de "sororidade feminina" indo pro ralo. Ela tentava sempre ficar perto dele, pegar nele, abraçar, chamava ele de meu amor naquele jeito inocente que me irritava. E eu tentei apenas ficar na minha. O pior não era isso, era meu namorado. Imaginem uma pessoa lerda, que nunca percebe nada, que parece que se faz de ignorante. Esse é ele. E eu conheço bem a peça, então dias antes da festa eu tava dizendo que estava insegura com tudo isso, de conhecer finalmente os amigos dele, que eu queria que desse tudo certo e tudo mais. Mas na hora... Ele percebeu que tinha algo errado. Me perguntou umas duas vezes se estava tudo bem, mas sequer fez algum gesto pra me mostrar segurança. Quando chegamos em casa, eu contei tudo pra ele e ele me disse: isso tudo é novo pra mim, eu estava nervoso. Eram os amigos dele. Ele não é uma pessoa timida e são pessoas que ele conhecem a vida toda. Eu sim sou uma pessoa extremamente tímida e fiz tanto esforço pra ser genuína e tratar todo mundo como se fossem meus amigos de longa data. E ele que estava nervoso... Eu amo muito ele, mas o fato de ele não fazer nada para evitar as provocações da melhor amiga dele me feriu muito. Eu não vou pedir pra ele se afastar dela nem de ninguém, fui a ultima a chegar na vida dele e não sinto que tenho esse direito. Mas também tenho minhas marcas, meu outros problemas, tenho meus traumas com outros relacionamentos e ele sabe disso. Pra quem quiser ler minhas outras postagens, tem muita coisa acontecendo comigo ao mesmo tempo e sentir que não posso confiar ele tá acabando comigo...
Edit: Muita gente me falou sobre a boa da sororidade. Eu sei que é só um termo pra disfarçar as coisas, fiz só uma referência pq pelo que me pareceu dela foi só esse clichê de bancar a melhor amiga ciumenta, coisa que não deveria acontecer. Aos que tiraram a conclusão "é só ciúme", pode falar o que quiser, ciume é algo completamente normal, mas eu ja sou bem crescidinha pra lidar com isso. Só gostaria que ele tivesse conversado com ela antes, pois todos (outras pessoas também se envolveram nisso) chegamos a conclusão que poderia ter sido evitado se ele tivesse feito apenas isso. Obrigada a todos que expressaram suas opiniões, não vou dizer que as coisas já de resolveram até ele ir lá conversar com ela, mas pelo menos agora eu não tô igual uma idiota na cama chorando e pra mim isso já é ótimo... Eu só queria que ele tivesse tomado alguma atitude.
submitted by TaruTGabie to desabafos [link] [comments]


2020.10.31 00:36 mggodoy poste traduzido do r/nofap original: https://www.reddit.com/r/NoFap/comments/jksxgr/tips_for_nofapsemen_retention/?utm_medium=android_app&utm_source=share

  1. Pausas nas redes sociais: uma das razões pelas quais você não pode durar é porque você não consegue melhorar seu humor. Você está sempre vendo outras pessoas que vivem Dest ives Enquanto você está preso em uma cadeira, fazendo você se sentir deprimido e coxo. Eles cagam e urinam assim como você, mas têm uma contagem de seguidores maior do que você, o que os torna melhores. Sem falar que a mídia social agora é apenas Mercados virtuais de prostituição onde as mulheres se degradam sexualmente por caras sedentos. Eles podem extrair sua semente apenas olhando para eles. Limite-se a aparecer nas redes sociais apenas 3 vezes ao dia, pelo menos se possível. E se não for necessário, saia das redes sociais. 2.Corrija sua dieta: Você não pode esperar durar muito se ainda está comendo besteira para comer. Tood rápido é o maior contribuinte para isso. Você deve saber que fast food não é comida de verdade. Veio de um laboratório. Você não sabe o que se passou ali, nem quer saber. E não é apenas fast food, mas qualquer coisa como sobremesas de sorvete, pães de mel, refrigerantes, frango frito, qualquer coisa rica em calorias e carboidratos por conta própria. Não quer dizer que você não pode comer, mas equilibre com alguns vegetais. Mais um thin9, pare de beber água da torneira. Vou explicar o porquê mais tarde.
  2. Proteja sua semente: o que isso significa é; não faça sexo com mulheres aleatórias só porque não está se masturbando. Acredite ou não, você pode transferir sua energia por meio da relação sexual. É por isso que você se sente culpado depois de um namoro aleatório, ou por que ela quer ir de novo depois que você acabou de terminar e agora você está exausto. Seu sêmen é sua força vital. É a substância mais poderosa que existe. Essa merda pode fazer uma vida. Agarre-se a ela se não tiver nada de benéfico para oferecer. E se você vai dar a uma mulher, certifique-se de que vocês dois estão na mesma linha.
  3. Concentre-se em você: Muitas vezes as pessoas passam o tempo se preocupando com o que está acontecendo fora do alcance do braço. Imagine desta forma: 1Existem duas janelas à sua frente. A janela interna projeta todos os seus problemas, seus vícios, seus encantos, suas responsabilidades, tudo sobre você. Então tem a janela externa, Tudo acontecendo no mundo, outras pessoas; como amigos, família, etc. Todo mundo olha pela janela externa, quando você deveria estar olhando pela janela interna 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isso não significa ser egoísta, mas certifique-se de estar satisfeito antes de tentar saciar os outros. Como você deve alimentar os outros quando não tem nenhum alimento para você? Se você for feliz consigo mesmo, não conhecerá a depressão. Assim, impulsos fora desta categoria desaparecerão.
    1. Tome banhos frios: você pode estar pensando "Cara, todo mundo diz isso. Mas aqui está uma coisinha que ninguém mais parece cobrir. Os banhos frios não apenas matam os desejos, Dut nere s Um pouco mais de mojo Torbidden: a água que sai de suas torneiras, taucets e torneiras é água reciclada. o que significa que contém água, microplásticos, pílulas de controle Dith vencidas, água de xixi tratada, você sabe, tem. E o que os chuveiros quentes SÃO abrir seus poros e diminuir o material; para chegar ikELY nto seu orooSea s y youave Sopdnng aeo0SOe pruses adicionados aos chuveiros frios é Diooa, tney bOoSt testosterona ror men and estrogen tor Mulheres, elas aumentam seus níveis de energia e podem ajudá-las no seguinte: o quanto você quer? Como ric, o quão ruim você quer estar no Norap / n Você está tentando ser sério, voL não ife, ro init horaueoof the henefits? Alguns de vocês nem mesmo levam isso a sério o suficiente para tentar legitimamente. Tipo, você vai assistir a 50 vídeos de retenção de sêmen e vai bater na sua carne na mesma noite. Garanto que uma boa parte das pessoas não terá lido até aqui (se é que leu) porque alugam mesmo em busca de uma perspectiva diferente para atualizar as suas. Você tem que REALMENTE querer. Ninguém aqui pode lhe dar essa paixão, esse fogo. Só você pode fazer aquilo. Você realmente tem que cavar fundo em si mesmo para encontrá-lo. Tudo o que os outros podem fazer é dizer que você pode fazer isso, você pode fazer aquilo, isso é tudo que eles podem fazer por você.
    2. Transmutando a energia sexual: Sempre que você sente um desejo, é apenas uma energia reprimida que você ainda não gastou. Eu sei que a ciência foi explicada até a morte, mas você tem que internalizá-la. Quando você receber e desejar, pergunte-se: "O que eu gosto mais, sexo ou autoaperfeiçoamento? Imediatamente, você recuperará seu foco. Se isso não funcionar, dê certo. Como eu disse, existe essa energia extra. Mesmo que você já tenha malhado, caia no chão e empurre como um louco, se ainda se sentir carregado. E se ainda não funcionar, vá dar uma caminhada, aproveite a natureza, tome um pouco de sol. As pessoas realmente não confiam na natureza Eu assim, mas acredite em mim, a natureza tem muito mais poder de cura do que você pensa.
  4. Não se concentre na retenção de NoFap / sêmen: Isso decorre do número b, outro problema sendo que as pessoas TOcus on Apenas retendo suas sementes como se fosse algum tipo de sistema intrincado de engrenagens e turbinas. Retenção de sêmen Nem mesmo é profundo. TS Apenas segurando sua Semente. COMO, por que você está tão obcecado por algo tão simples? Você já baixou, agora vá trabalhar. O ponto é: Não faça a retenção de sêmen o centro Imagem do seu foco.
  5. Atraia a energia certa: Muitas pessoas vão te dizer como a retenção de sêmen vai te dar toda essa energia e lixo, mas eles não te dizem que tipo de energia. A retenção de sêmen vai pegar sua energia geral e adicionar 1. Então, TI você tem boa energia total, você vai construir mais energia boa. Mesmo com energia ruim. Se você vai durar, limite-se a saídas de energia ruim e passe mais tempo em saídas de energia boa.
    1. Você eventualmente terá que liberar: Vamos enfrentá-lo. Para todos que estão em mais de 90 dias de retenção de sêmen, você sabe que todos os sentimentos mágicos de benefícios irão se dissipar e tudo começa a parecer normal. Em vez de alguém te empurrar para fora da cama, é como se você tivesse que sair da cama. ou como se você apenas começasse a sentir preguiça de tudo. ou diga que você fica agressivo com o ponto onde isso prejudica seu humor. Não me entenda mal. não há nada de errado em ser agressivo, mas se começar a atrapalhar sua vibe, talvez você precise considerar uma liberação. Não olhe para as recaídas como se fossem ruins. Está Apenas um reset para você reconstruir. Eu odeio a beleza de tudo isso. É por isso que qualquer pessoa que cumpriu mais de 90 dias e teve recaídas se sente tão cheia de paz. Como se você se sentisse leve, Supostamente para segurar y Tul, cleaed, etc. Você não é para sempre. Meu cérebro está cansado depois que isso ainda saiu da cúpula. Eu espero ter Algo útil.
submitted by mggodoy to nofapbrasil [link] [comments]


2020.10.30 05:01 desabaf0 Falta de reciprocidade está matando meu relacionamento

Eu (H29) namoro uma menina (M30) há 5 anos.
No começo era tudo lindo, ela assumia um pouco a postura de passiva e, apesar de não curtir muito isso, aceitava e conduzia as coisas.
O problema é que essa 'passividade' vem se intensificando ao longo dos anos, e piorou muito nesse último ano que ela mudou pra umas ideias de feminismo liberal pra uma vertente mais radical.
Eu não sei se é paranóia minha, mas é difícil não ficar pensando que os grupos que ela fica (onde falam "macho escroto", "não faço nada pra agradar homem", "homem não presta") não afetem isso.
Eu sempre fui mais afetuoso e mais sexual, mas ultimamente tá se formando um abismo e eu tô começando a reparar isso até em coisas básicas como:
Ela diz que demonstra amor de outras formas (ex: sou muito bagunceiro, aí ela comprou um cesto organizador) mas são de formas mais funcionais do que demonstrações de afeto puro.
Além dessas coisas me fazerem me sentir um lixo e achar que tem algo errado comigo ou meu corpo, eu tô perdendo rapidamente o tesão de fazer essas coisas por ela pq não tem reciprocidade alguma e sinto que tô idolatrando uma deusa preguiçosa e egoísta do caralho que não faz milagre algum por mim.
Até um pedido de casamento que estava super empolgado em fazer, eu perdi completamente o tesão.
Pior que estamos no processo de comprar um imóvel e mudar de cidade juntos, dar um tempo agora seria muito merda e não é uma possibilidade.
Essa semana dei um ultimato de terapia de casal, pq essas coisas estão me corroendo e semana passada acabei surtando e quebrei a máquina de lavar no soco, foi horrível.
É isso, tô aberto a sugestões, percepções, acolhimento, qualquer coisa que possa jogar uma luz em como sair dessa situação...
submitted by desabaf0 to desabafos [link] [comments]


2020.10.28 23:23 Mike_21450 família, relacionamentos...

Então, esse ano foi definitivamente o pior de todos pra mim.
Comecei um relacionamento com uma menina que conheci num app (no primeiro dia eu pedi ela em namoro kkk e ela aceitou, bem do nada mas ok). Tava tudo indo bem até... minha família incomodar ela pra conseguir emprego. Nota que ela me disse que não ia conseguir emprego até terminar a faculdade dela 2 anos depois e eu compreendi de boa, mas depois que minha família entrou no meio, eu me deixei influenciar e esse foi um dos motivos que ela resolveu terminar comigo dois meses depois. 2 semanas antes do término ela estava bem estranha e não cedia aos carinhos que eu dava, e ela escolhia desabafar pras amigas dela ao invés de desabafar pra mim, contrariando o que a gente prometeu (até do nosso momento íntimo ela falou pra uma dessas amigas). (Antes que me perguntem como eu descobri: ela me deixava olhar as mensagens dela e eu deixava ela olhar as minhas, então...)
Porém minha família tava sendo bem inconveniente, minha irmã até perguntando se a gente dormiu nu, junto ou se eu já vi ela soltando barro. Depois do término, eles foram mais inconvenientes ainda, incomodando minha agora ex pra devolver meu note que eu quis deixar lá pra ela terminar as aulas dela e minha mãe ainda duvidou dela ter sido abusada sexualmente pelo tio dela. Eles ficaram falando da minha ex POR DIAS, até metendo ela onde ela não tinha nada a ver (minha mãe disse que eu não aceitava críticas e que minha ex notava isso,,, mas minha ex nunca conversou comigo sobre, e eu sei ouvir críticas, mas não as infundadas). Xinguei minha mãe por falar dela pois eu já estava querendo superar ela, e minha mãe veio com um jogo sujo dizendo que mediu a pressão e que se ela infartasse, seria por culpa minha.
(Outra coisa, enquanto a gente ainda tava namorando, minha mãe soltou que ela arrumou meu quarto na nossa frente, sendo que... eu arrumo quase todas as vezes, o que levou minha agora ex a me perguntar sobre. Xinguei minha mãe, mas ela distorceu tudo tentando estar com a razão e minha irmã ainda disse que se eu não quisesse que ela falasse sobre, que eu melhorasse ??????)
É por essas e outras que não confio muito na minha família como eu confiava antigamente, e hoje em dia eu sou bem cético com eles. Minha mãe fica caçando defeitos no que eu faço agora, e meu pai fica chamando ela pra ajudar na oficina que temos em casa, sendo que ele sabe que ela sofre de falta de ar e mesmo assim chama ela.
Encontrei outra menina com quem tô ficando e não tô revelando mais detalhes sobre ela pra eles depois do que aconteceu, pois no último relacionamento acho que me tornei "filhinho da mamãe", o que eu não queria que fosse. Minha mãe ainda queria "entrar no meu mundo" quando percebeu que eu preservava tudo deles, mas eu não respondi uma palavra e deixei quieto. O que eu faço? E o que eu faço pra não repetir o mesmo erro do relacionamento anterior?

EDIT: AH, outra coisa, sofro de problemas de ansiedade e potencial depressão e eles não parecem ser muito compreensivos. Fico o dia inteiro na cama triste e eles dizem que tô com preguiça, mas ninguém busca me compreender.
submitted by Mike_21450 to desabafos [link] [comments]


2020.10.28 02:01 phfw Estraguei completamente com meu relacionamento e possivelmente traumatizei minha ex

Bem,aconteceu faz um bom tempo mas ainda não sei lidar bem com a situação. Tudo começou com uma amiga se confessando pra mim,e eu gostava dela também (até falei um monte de bobagem melosa sobre ela com um amigo kkk) e disse que também gostava dela,depois de um tempo de conversa pedi ela em namoro e ela aceitou uhuu.
Ela era bem complicada,me falou de vários de seus medos sendo uma menina,de ser abusada,desrespeitada e coisas assim. A ponto de ficar em choque e com medo de qualquer toque ou elogio de desconhecidos. Então eu realmente tava com o pé atrás de fazer qualquer coisa kk,mas também não queria que nosso namoro fosse só uma amizade.
Eu tentava fazer algo simples de um relacionamento como abraços ou beijos na bochecha,coisas aasim,e ela se sentia bem desconfortável com a situação então achei melhor ir ainda mais devagar.
Conseguimos dar nossos primeiros passos em um relacionamento e dava pra ver que ela estava muito feliz com isso,contamos para amigos e dava pra ver a animação dela com o nosso namoro,mesmo a gente concordando que era apenas uma experiência,o que me desanimava um pouco mas era melhor ser desse jeito.
Fomos a encontros juntos,dormimos na casa um do outro,nos divertimos bastante nessa época,mas como eramos novos,decidimos continuar namorando escondido das nossas familia,e até porque era meio cedo pra isso.
Até que ela veio na minha casa,estava sendo meio chato por causa que minha irmã ficava envolta não deixando nos conversarmos direito kk,comemos,olhamos filmes e fomos para a cama e eu tentei agir mais no nosso namoro e deitei com ela e deu tudo certo! Conseguimos nos beijar de verdade naquela noite,mesmo sendo meio ruim no começo por não sabermos como se fazia aquilo kkk.
Dia seguinte o mesmo,conversamos bastante,fomos a uma pizzaria e voltamos para a casa,foi ai que deu tudo errado. Fui agir novamente mas parecia que ela estava com mais atitude e queria que eu também tivesse então eu tive,e esse foi meu erro,estavamos indo longe demais para nossa idade e decidimos parar achei que estava fazendo algo de errado até que ela começou a chorar. "Pqp pqp pqp pqp o que eu faço" era a única coisa que vinha em mente,tentei acalma-la e entender o que fiz de errado mas ela não foi nenhum pouco clara,então não sabia o que fazer. Após um tempinho de conversa fomos dormir(porque era a única coisa que podíamos fazer depois daquilo) Dia seguinte ela foi pra casa e ela claramente estava mal.
Conversarmos sobre tudo pelo whats e ela disse que estava tudo bem,que foi apenas um crise de pânico,perguntei se realmente foi só aquilo e...sem resposta,nosso namoro ficou bem estranho depois disso,ela não se sentia mais confortável comigo então aconteceu o inevitável, terminamos. Não fiquei mal porcausa do termino,mas sim de ter sido eu que estraguei tudo e não pude arrumar.
Nós continuamos amigos depois disso,até porque não passou de uma "experiência",mas nem tocamos mais no assunto,tivemos mais conversas sobre "aquela noite" mas nada que explicasse o que ela sente sobre o que aconteceu. E seila parece tudo muito estranho depois disso e era óbvio que seria assim. Me arrependo de muita coisa mas isso é o ápice,ela tem seus problemas e acho que eu fui um dos grandes.
É isso,espero que tenham gostado da história
submitted by phfw to desabafos [link] [comments]


2020.10.27 12:43 CODENAMEFirefly Abandono

Oi Reddit, descobri esse sub a alguns dias e venho querendo desabafar desde então. Hoje estou aqui durante minha aula e decidi que quero compartilhar um pedaço da minha história.
A parte ruim: Eu tenho síndrome de abandono, algo muito detrimental que eu adquiri ao longo da história, começando pela minha família e se agravando depois do EM. Suponho que vou começar explicando isso primeiro. Boa parte de tudo isso é conturbado, meu cérebro bloqueou algumas memórias e eu não consigo lembrar nem que me contem, mas o que eu sei é, eu sou filho de uma traição dupla (meu pai traiu minha mãe e a mulher com quem estava), até aí tudo bem, nada de tão único, mas isso levou a uma infância conturbada, por mais que minha mãe tentasse eu sempre fui muito fisicamente parecido com meu pai (por sorte meu pai é bonito, mais do que eu por sinal) e ela nunca se recuperou muito bem da traição, eu nunca consegui me conectar com meu pai, em parte pela história, em parte pelo fato da minha madrasta ter ódio mortal de mim a ponto de ser violenta. Para agravar um pouco a situação, durante o EM eu me tornei extremamente instável mentalmente, namorei uma garota que, antes de namorar, foi minha amiga por 3 anos e depois(até onde eu sei, as memórias aí são extremamente turvas) me estuprou, se arrependeu e ainda tentamos manter o relacionamento por mais 2 anos depois disso. Durante essa época eu tive diversas crises de depressão e ansiedade e isso estava fazendo mal a ela, apesar de ser enfermeira e formada em área de doenças mentais, ela não tinha a capacidade mental para lidar comigo naquela época, então terminei o namoro, tentando preservá-la (já não estávamos indo bem de qq forma e claramente eramos mais um casal de amigos do que namorados). O problema é que depois disso ela sumiu, desapareceu, sem dar sinal, mensagem, telefone nem nada. Tudo bem, é uma escolha dela, eu acho. Eu tentei de tudo, aparecer na casa dela, ela tinha sumido e os pais só me disseram que iam chamar a polícia se não saísse, tentei conversar com os líderes da igreja dela para ver se eu conseguia ao menos notícia e mesmo assim nada, só fui proibido de entrar na igreja. Até hoje eu tento descobrir o que aconteceu com ela, queria fazer as pazes (não voltar a namorar) e ao menos entender um ao outro de novo e, quem sabe, recuperar mais uma dessas amizades de whatsapp/facebook em q não nos falamos nunca. Vira e mexe eu tenho crises sérias com relação a isso, não sei o pq eu me importo tanto com o fato dela ter sumido e pq queria tanto fazer as pazes. O resultado dessa merda toda? Fora a depressão, a eventual crise que me incapacita de sequer sair da cama e o padrão de sempre, eu não consigo falar com ninguém que eu considere superior (chefe, entrevistador, pessoa mais velha, professor...) sem ter uma crise de ansiedade, a última vez que eu fui para uma entrevista de emprego, eu parecia uma poça d'agua suando e passando mal durante a entrevista toda, por algum milagre consegui o emprego mas no dia de assinar o contrato eu comecei a chorar desesperadamente e simplesmente saí correndo (e pedindo desculpas) e fiquei uns 40m vomitando na rua até desmaiar em uma parada de ônibus. Fun times.
A parte boa:
Durante uma das minhas crises logo depois da ex sumir (a depressão me fez perder 13kg por mês, era gordo, hj sou até sarado), eu me enfurnei em qq lugar que podia me oferecer ajuda, um desses lugares era a igreja do meu melhor amigo, era um buraco sem noção, a primeira vez que fui, achei que ia ser sequestrado, ficava em um beco escuro do entre um depósito de lixo clandestino e uma fábrica de ração. Apesar de tudo foi o lugar onde eu mais recebi amor. Não sou evangélico, apesar de ter minha crença em Deus, sou contra a maior parte da Bíblia e adoro contestar crente só para ser chato, mas estava precisando de amor e lá recebi amor. Nessa igreja eu conheci uma garota, parecia filme da Disney, eu estava lá, com cara de quem não dormia direito, cantando uma música que ninguém mais conhecia e de repente ela entra cantando a outra parte e esses dois estranhos lindos de morrer (nós somos muito bonitos pqp) cantam juntos uma canção que ressoa no coração deles. Foi coisa de filme, mas ela era 6 anos e meio mais nova que eu, foda, pra kct, eu tinha 21 e ela tinha acabado de fazer 15. Foi uma época interessante da minha vida, depois de muita pesquisa sobre pedofilia, crise de identidade e psicólogo, eu decidi que ia seguir em frente com aquilo, me sentia apaixonado como nunca antes e isso me deu um novo propósito. Na época, a diferença era grande, uma garota de 15 e um cara de 21 é uma diferença muito grande, hoje que tenho 27 e ela 20 todo mundo já acha normal. OBS: Eu tenho que citar aqui pq se até eu que estava apaixonado achei estranho namorar uma garota de 15 imagina vcs que tão lendo. Eu decidi que iríamos namorar por 1 anos sem sequer nos beijarmos, pq queria mostrar pra mim, para ela e para nossas famílias que minhas intenções eram boas, depois desse ano eu ainda sugeri aumentar o período para até ela fazer 18, para mim não importava por tanto que eu pudesse estar ao lado dela. Eu não apoio de forma alguma namorar pessoas tão mais novas, não façam isso. Esse período foi uma época bem sobrenatural e eu adoraria compartilhar com vocês dps, mas o texto já ta grande pra kct. Hoje eu e ela temos uma empresa, de identidade visual e tecnologia, a empresa abriu esse ano então ainda estamos começando mas o sustento está vindo, fazemos sites, capas de livros, cartões e qualquer outra coisa relacionada a programação ou arte. Amo trabalhar com ela, amo viver com ela, amo minha vida, desenvolvi uma maturidade emocional que nunca imaginei ter, posso dizer fielmente que sou feliz, mesmo que diariamente me pegue querendo morrer e/ou voltar no tempo e refazer minha vida, a depressão é, e vai para sempre ser, um fantasma nos meus ombros, mas hoje eu venci de novo.
Ps. Não foi fácil, mais de 5 anos de relacionamento, 3 tentativas de suicídio, 200 milhões de crises e tudo o mais que a vida pode jogar em nós. Segue em frente, eu posso contar depois a nossa história de relacionamento e como você e/ou seu significant other podem fazer para conviver em harmonia apesar de problemas mentais e financeiros, acho que vou chamar de "Como conquistar uma e-girl" kkkkk.
submitted by CODENAMEFirefly to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 20:20 outsider2677 Fui traído e agora moro com meus pais

Oi, aconteceu hoje cedo, meu relacionamento de 4 anos foi destruído porque peguei minha namorada mandando nudes e conversando sobre putaria com um cara que nunca vi.
Eu namoro essa menina ha 4 anos e estávamos morando juntos ha 2 anos, sempre tivemos nossas diferenças mas sempre conseguíamos lidar com os problemas. E antes de morarmos juntos fizemos um voto pessoal nosso em nunca esconder segredos, se um de nós nao tivesse feliz terminariamos na hora. Tanto que nunca ligamos de um mexer no celular do outro, afinal nao tinhamos nada a esconder.
Hoje, acordei bem cedo e dei bom dia a ela, conversamos na cama e brincamos como sempre fizemos, então decidi ver o que ela estava jogando no celular, coisa q ela nunca achou ruim. Mas dessa vez foi diferente, ela ficou na defensiva e começou alegar q nao estava bem, estava com dor de ouvido e tal, então eu tentei pegar o celular e ela me empurrou quase q pra fora da cama.
Ela segurou o celular firme e eu achei mt estranho, isso nunca tinha acontecido mas na hora eu sabia que ela tava escondendo algo. Tentei tirar o celular dela a força, levantamos da cama e ela começou a me bater e empurrar, saí correndo com o celular na mao do quarto e tentei fechar a porta, ela começou a bater e empurrar a porta.
Foi entao que vi varias mensagens trocadas com um cara que nunca vi na vida. Havia mensagens sobre ela chupar o pau dele e falando que queriam transar, mas o pior de tudo foi que ela mandou um video pra ele mostrando o seio.
Eu desabei, nao soube o que fazer e entrei em pânico, só conseguia chorar.
Liguei pros meus pais e agora estou deitado num colchão na casa deles, trouxe minhas coisas com a ajuda de um primo e estou sem fé nenhuma na humanidade.
EDIT 1: Respondendo alguns comentários, esfriei a cabeça na casa de meus pais e voltei ate lá pra terminar de trazer minhas coisas, sentei com ela pra finalmente entender o por que ela fez isso, pois foram anos jogados no lixo. Ela disse que não se sentia mais ela e que fez as coisas que fez porque queria ser outra pessoa. Acho que mandar mensagem pro cara a fez acreditar ser fodona, sei la (ela sempre teve problemas com insegurança).
O ponto é, ouvi todos os lados da estória, nada justifica o que ela fez e eu estou naquele baque ainda. Meus pais tinham um ótima relação com ela, nos ajudaram sempre e esta bem estranho o clima aqui, a ficha nem começou a cair pra eles ainda.
Agradeço muitíssimo os comentários de vocês e apesar der ser bem foda a situação, pelo menos fiquei feliz de ter tido a coragem de largar tudo de uma vez. Nao guardo rancor e nem quero prejudicar a vida dela (olhe que printei as conversas dela e podia facilmente jogar no grupo da família dela) mas nao sou esse tipo de pessoa.
Só quero distância!
submitted by outsider2677 to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 00:15 Glum-Afternoon6168 meu namorado fingiu gostar de maconha por 6 meses e ameaçou terminar se eu n parasse

namoro ha 7 meses com um garoto maravilhoso bom de cama, me trata bem, faz de td por mim e nunca sai do meu lado. mas no começo do namoro disse q nao abriria mao da minha plantinha e ele smp demonstrou ser super de boas com isso. ele fumava cmg, comprava pra mim e até planejava nosso casamento tendo varias coisas derivadas da erva de jah. mas perto de 6 meses de namoro ele simplesmente disse q nunca gostou de ganjah e q na real ele a b o m i n a qm fuma e a planta em si. disse q se sentia mal por eu fumar e lutar pela legalização e q eu tinha q parar de fumar. eu disse q não e ele tentou terminar cmg, depois de eu implorar mt e briga daqui briga dali eu cedi e disse q pararia se fosse pra ele continuar cmg. (ao longo do namoro eu parei sem resistência dee beber por ele, de fumar cigarro e de usar qlqr droga desde cafeina até sla cogumelos [deixei tb de colocar piercings, pintar o cabelo e fzr tatuagens q eu queria p crl pq ele n gosta]) a gnt continuou mas n consigo viver em paz com o fato de q ele de certa fprma mentiu pra mim por 6 meses e q ele n pudesse aceitar uma unica coisa q eu fazia e n queria abrir mão
a gnt ficou junto por mais 1 mes e semana passada eu terminei com ele pq n consegui perdoar a mentira dele e precisava me afastar pra conseguir lidar com td isso e mais coisas q a gnt tinha entre a gnt.
as vezes a gnt ainda se fala e esse assunto ainda é motivo de discordância entre a gnt
me ajudem n sei como lida ver essa situação
submitted by Glum-Afternoon6168 to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 21:28 Venusenvy_o Meu namorado é viciado em joguinhos

Por conta da pandemia nós nos vemos umas 2 vezes por mês, e é chato vendo ele jogar, enquanto podia conversar comigo, pior é quando a gente tá na cama à noite, e ele precisa terminar o jogo antes do namoro. Um detalhe: ele tem 27 anos. Estou errada em pedir pra ele largar o celular pelo menos quando está comigo?
submitted by Venusenvy_o to desabafos [link] [comments]


2020.10.16 03:57 apenas_mais-um Garota vácuo de validação ou traumatizada?

Seguinte.
Fiquei com uma menina durante dois meses. Conheci ela do lado de casa por intermédio de uma amiga. Eu lá todo feliz ficando com algumas meninas sem compromisso e todo mundo feliz. Ai essa amiga me diz que ela se interessou em mim e passou o telefone dela. Mandei uma msg na sexta e conversamos, mascamos de nos ver em casa no sábado. Conversamos, tomamos uma vodka e ficamos. Transamos maravilhosamente. Demorou 5 dias e ela nada, fui e mandei msg perguntando de um segundo encontro, e ela so mandou msg falando kkkkk.... tentei de novo e ela falou que quem tinha que chamar pro segundo encontro era eu (oiiiii? eu ja tinha chamado) enfim. ficamos e ficamos mais ai ela começou a me chamar pra sair com os amigos e amigas dela. Conheci todos e com o tempo eles me falaram, ela gosta de vc. E eu falava, ela não gosta, ela gosta da sensação que eu proporciono a ela, pq só eu e ela ela nao me da brecha nenhuma e é só sexo. Eu me apaixonei por ela como não acharia que me apaixonaria de novo por alguém. Falei isso pra ela. Continuamos ficando. Eu mandava bom dia pra ela e era romantico e ela me falava que nao gostava de bom dia. Até ai tudo bem, cada um tem seu jeito de ser. E eu encucando cada vez mais que a guria não queria nada comigo. Ai a melhor amiga dela me fala, vc sabia que ela namorou por 10 anos e terminou recentemente? E eu falei, não sabia. E vc sabia que ela tava ficando com um cara e esse cara queria namorar e ela nao queria e ai ele pressionou ela e ela nao quis e ele apareceu com uma outra menina grávida? Cara, imagina que role foda pra mina. Mas enfim, eu não tenho nada o que ver com isso. Sempre tratei ela como a última bolacha do pacote, foi amor de vdd manja, eu nem sei explicar como eu olhava todo bobo pra ela e ela virava pra mim e falava, o que foi? Na última sexta feira era aniversário dessa amiga dela, fomos no lugar, e eu lá normal, desencanadão, e o melhor amigo dela vem me falar, mano, ela foi em casa hj e me falou uma frase como vc sendo o namorado dela, ela gosta de vc blábláblá....e eu falando, ela nao gosta de mim... e ele, vc tem que falar com ela ... pelo menos perguntar se ela ve um futuro de vcs juntos ou alguma coisa, pq ela gosta de vc1!. Ele é homosessual, virou meu brother, e eu confiei nele... passei por cima de todos os meus instintos e falei, blz, vou falar com ela... a noite eu e ela viemos pra casa e eu sentei na frente dela no sofa pra conversar, ela ja foi rancando a roupa e indo pra cama.... eu pensei...não vou transar sem tirar isso da cabeça.... ai fui e falei, que estava realmente gostando dela e que não queria nada do tipo namoro, mas gostaria de saber se ela enxergava um futuro com nós dois juntos, pq eu estava tendo reais sentimentos por ela. A mina não falou nada virou de lado e falou.... Eu preciso ir embora. Gente, meu mundo caiu, e eu que não sabia o que era chorar chorei segurando o soluço..... foram meia hora de uma tortura muito doida..... a mina não falou mais nada.... ai ela falou de novo, eu preciso ir embora, e eu falei, tudo bem, se é isso que vc quer eu abro o portão lá pra ti. Fui lá e abri o portão ela parou e falou nossa, tá frio né...e veio me beijar, coisa que ela nunca fez, e me beijou meia boca...... isso foi na sexta, desde lá não nos falamos mais. Eu não sei o que pensar disso tudo, vejo os tópicos aqui e não vejo nada além da galera falando procura psicólogo blablabla segue a vida blablabla... Alguém consegue entender o que rolou e como agir?
submitted by apenas_mais-um to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 04:58 limajhonny69 Estou entrando em colapso.

Aos 12 anos de idade, fui estuprado. Repetidamente, durante uns 3 meses. Por conta do trauma, perdi a maior parte das memórias dos 12 anos anteriores a qnd isso aconteceu. As memórias que restaram foram as mais profundas: meu pai espancando minha mãe na minha frente. Diversas vezes. Batendo nela com uma corda, enquanto eu via sem poder fazer nada ela no chão sem poder se defender, enquanto se debatia, ou o sangue escorrendo do braço dela após uma briga, ou ele quebrando todos os objetos de vidro da casa de propósito, ou ele pegando todo o dinheiro que tínhamos pra gastar com bebidas alcoólicas enquanto passava a semana inteira fora de casa.... São tantas coisas... E nunca tínhamos dinheiro sobrando, nunca tive dinheiro pra terapia ou algo do tipo.
Depois que o estupro aconteceu, me isolei de todos, literalmente. Desde o estupro eu ficava no meu quarto, saindo apenas para a escola. Não tinha amigos, não visitava ninguém, não ia para o supermercado. 95% das 24 horas do dia eram dentro do quarto sozinho. Foi quando ocorreu minha primeira tentativa de suicídio.
As coisas mudaram quando entrei pra faculdade, pois comecei a sair mais, passando o dia inteiro fora nas aulas em outra cidade e, após 2 anos, comecei a sair com uns amigos. Porém, no ano passado, todas as memórias do estupro começaram a me afetar muito intensamente. Começou quando eu estava voltando para casa da faculdade, tive um ataque de ansiedade na rua como nunca tinha sofrido antes. Desde então as coisas só pioraram, incluindo outra tentativa de suicídio. Sofro de ansiedade todos os dias. Passo noites acordado, com insônia. Tenho pesadelos muito frequentemente. Há dias que não consigo levantar da cama, depressivo. Tenho um namoro a um ano, e muitas vezes eu e minha namorada não conseguimos fazer sexo. Apesar de sentir atração por ela, não consigo manter uma ereção pelas memórias do estupro. As vezes não consigo nem mostrar meu corpo a ela. Estou indo para o último semestre da faculdade. Não sei se vou conseguir viver até o fim. A pressão está aumentando, e minha ansiedade também. Falta apenas um estágio, e poucas disciplinas, mas eu sinto minha vita toda se esvaindo...
Não sei o que fazer. Não posso contar com ninguém, não sei se vou conseguir, e nem sei se quero. Só quero que tudo acabe, todos os traumas, os ataques, as memórias, essa ânsia de vômito que sinto sempre que lembro de tudo isso...
submitted by limajhonny69 to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 22:10 helloraphone Estou apaixonado, mas tenho medo

Em janeiro deste ano, terminei um relacionamento de 11 anos e meio que me fez sofrer demais. Sofri tanto que terminei por telefone dizendo "estou encerrando esta ligação e nosso relacionamento". Desde então, nunca mais falei com o ex e minha vida segue normalmente. Mas que ano errado para terminar um namoro e ver as possibilidades, não é mesmo?
Desde então, estou no Tinder, saí com alguns caras.
Logo depois do carnaval, dei um match FODA. Era um baiano que passou o carnaval em São Paulo e tinha acabado de ir embora para a Bahia. Chama-se Theo, tem 28 anos, é de Áries com ascendente em peixes. Ele programava passar o aniversário dele, em abril, em São Paulo. Como sabemos, os planos foram por água abaixo, mas mantivemos o contato e nos falamos quase sempre desde então. Somos muito sinceros um com o outro, temos o mesmo gosto musical, temos assunto que não acaba mais, ele gosta de cozinhar, eu também, além de ser 100% meu estilo fisicamente. Chegamos a fazer chamada de vídeo de mais de três horas de duração sem ver o tempo passar. Agora, ele pretende vir para São Paulo em novembro, no entanto depende do processo seletivo de uma pós-graduação para isso acontecer. Esta seria a chance de nos conhecermos pessoalmente e provar se nossa química bate mesmo.
Com a pandemia, em Abril, vim para o interior de São Paulo resolver umas coisas e apenas voltei para a capital para resolver algumas coisas, mas estou aqui quase que direto desde então. Até conheci algumas pessoas e alguns deles viraram amigos, pois não gostaria de me comprometer, já que tinha o Theo como principal pretendente.
Só que em Junho conheci o Thiago (mudei o nome pois a cidade é muito pequena e só ele tem o nome real dele aqui), nascido aqui na cidade, com 28 anos, áries com ascendente em escorpião. O tipo dele me agrada demais, mas nem chega perto do estilo do Theo.
O que era para ser apenas uma trepada, acabou meio que saindo do controle. Sentimentos aflorados por conta do isolamento, um ótimo encaixe na cama e acontecimentos diversos (o pai dele faleceu pouco mais de um mês depois de nos conhecermos) fizeram com que nos uníssemos mais e me despertasse sentimentos que eu não esperava. Frequentamos a mesma religião, somos da umbanda, vou ao terreiro que ele vai mais de uma vez por semana, conheci os irmãos dele da casa, já convivo um pouco com todos os amigos dele. Ele se declarou muito para mim e eu sempre tentei puxá-lo para o chão, para não se iludir - afinal, tenho o Theo ainda como prospect.
Viajei para São Paulo por alguns dias e, antes de ir para lá, Thiago conversou comigo dizendo que era melhor pararmos naquele momento. Eu concordei. Mas, otário que sou, acabei me apaixonando e ele assumiu que só estava com medo de se envolver ainda mais. Quando voltei, continuamos a nos ver e seguimos o baile.
Apesar das afinidades com Thiago, ele tem alguns comportamentos que não me agradam. Ele usa maconha com frequência, o que já não ligo mais, mas chega a usar drogas mais pesadas eventualmente, tem um pouco de ciúmes e nas últimas vezes foi um pouco mais hard no sexo, o que chega a me machucar, mas sempre peço para ele se controlar - e ele se controla. Só que eu adoro sexo oral, e ele não faz em mim, apenas eu nele.
Recentemente comentei com uma amiga da família daqui da cidade com quem eu estava me relacionando e ela chegou a falar que ele foi até preso. Cheguei a fuçar sobre a vida dele e encontrei, de fato, esta informação. Mas aparentemente foi uma situação de desacato, o que, para mim, não parece tão grave, principalmente levando em conta o fato de ele ser negro e a cidade ser um forte reduto racista, com histórico nazista, etc.
No penúltimo final de semana, fomos para uma cachoeira aqui mesmo na cidade. Conversamos um pouco, ele me confessou continuar com medo de se envolver, mas disse que conversou com a Pombagira da mãe do terreiro que frequentamos, e ela disse que nossos caminhos se cruzaram para não se separarem mais, mas não liguei tanto pra isso, pois acredito que nós mesmos traçamos o nosso destino, dentro do nosso karma e das possibilidades que temos.
Depois que fomos embora da cachoeira, eu vim para a minha casa, conversamos coisas agradáveis pelo WhatsApp, sobre como tinha sido o dia, ele me mandou as fotos que tiramos (primeira foto juntos em três meses nos vendo) e pediu para que eu olhasse o status dele (os stories do WhatsApp). Aí que me deparo com a nossa foto e a legenda "o dono do meu <3", seguido de um print da conversa que estávamos tendo, em que eu agradecia pela oportunidade de conhecer coisas novas (sou super urbano e nunca tinha ENTRADO em uma cachoeira até então).
Essa publicação dele me deixou surtado, pois não esperava que ele fosse revelar para a cidade toda nossa relação e, de quebra, fazer uma declaração para mim para todos os amigos DELE verem (ainda bem que não temos amigos em comum).
Naquele mesmo dia, ele foi para um bar com amigos, desapareceu completamente até segunda-feira, quando dei um puxão de orelha nele por conta destas atitudes, o que influencia principalmente as atividades religiosas que praticamos, que requerem um período de resguardo, sem drogas, evitando o álcool e também sem sexo.
Esta semana nos encontramos novamente para finalmente ficarmos juntos um pouco. Não transávamos há algumas semanas e não estávamos com tempo para ficarmos um tempo considerável juntos. Só consegui encontrá-lo às 19h de sábado, transamos e não era nem 20h já tinha amigo mandando mensagem para irmos para o bar nos encontrarmos com ele. Eu realmente esperava que fôssemos passar um tempo juntos de verdade. Mas, no bar, eu quase não tenho atenção, ele facilmente exagera nas doses, mistura bebidas. Para ajudar, um dos amigos dele estava com cocaína e cheguei a suspeitar que ele teria cheirado também. Imediatamente após minha suspeita, o levei para um canto e joguei a real: "enquanto tiver maconha e álcool, eu aceito. A partir do momento que você passar deste ponto, eu não estou mais aqui". Ele disse que não tinha cheirado, decidi por acreditar nele.
Nas duas únicas vezes que fui para o bar com ele, confusões aconteceram. A primeira, ele se alterou com os amigos e eles começaram a discutir entre si. Na segunda, um dos amigos exagerou na dose, e ele ficou ali para controlar a situação (mas sempre com discussão e atitudes exageradas). Ambas as vezes, eu apenas assisti, de longe, pois bebo muito pouco e mal conheço aquelas pessoas, mas entendo que não sejam as melhores companhias. Soube que um deles, que namora, faz bicos de garoto de programa escondido do namorado para "complementar e renda". E os amigos acobertam.
A questão é que quando estamos juntos, ou nos dedicando à nossa religião, ele é uma pessoa completamente diferente. Dócil, carinhoso demais. E eu me apaixonei por esse Thiago. Só que os demais pontos me chateiam demais e não sei como abordar isso. Sou muito inseguro por conta do meu antigo relacionamento e tenho medo de estar cometendo erros também e não enxergar (estou certo que nenhum dos meus erros são como os descritos acima).
No último sábado, dia da confusão com um dos amigos que exagerou na dose, quando tudo se acalmou, mas ele ainda estava alcoolizado, disse que me ama. Eu retribuí as palavras porque estou certo de que este é o meu sentimento - e não preciso estar bêbado para colocá-lo para fora.
Só que no meio de tudo isso eu estou com medo. Meus amigos falam para eu viver o momento e não me prender à hipótese de conhecer o Theo quando ele vier para São Paulo, ou eu ir pra a Bahia.
Estou me prendendo a essa possibilidade quase remota da vinda do Theo para cá?
Acham que devo ser sincero com o Theo, como sempre fui, e explicar para ele o que está acontecendo, mas tentando deixar as portas abertas?
Como posso expor o que me incomoda sem parecer uma tia mandona?
O fato de eu ter saído de um relacionamento conturbado me dá muito medo de entrar em outro tão pouco tempo depois - e no meio de uma pandemia.
Vivo o momento com o Thiago e deixo ver o que rola?
Agradeço muito se me ajudarem.
submitted by helloraphone to desabafos [link] [comments]


2020.09.28 12:13 ltarifa Relacionamento com alguém depressivo

Gente, nunca fiz isso antes. É minha primeira vez usando o Reddit, mas eu realmente preciso conversar sobre algo que ninguém próximo a mim poderá me ajudar. Eu namoro uma menina pela qual sou muito apaixonado e que tem depressão. Estou longe dela a 7 meses já por conta da quarentena. No começo do isolamento conversávamos muito, toda hora, ela me ligava e gastavamos horas conversando. Ela nunca teve problema em dizer que me ama e demonstrar afeto. Mas, recentemente, ela tem se tornado fria comigo. Monosilabica. Demonstra muito pouco ou quase nada do afeto que não tinha problema em demonstrar antes.
Quando pergunto se ele cansou de nós ela me diz que não. Quando pergunto se ela quer terminar ela diz que não. Diz que só não está num bom momento pra conversar. Eu pesquisei muito sobre depressão e li muitos relatos. Mas só conheço ela que sofre disso e no momento ela não está muito disposta a me esclarecer sobre essas coisas, o que eu respeito por entender que é difícil.
Mas acontece que, emburra eu não tenha depressão, não sou alguém muito seguro de mim. E ver ela online o dia todo no wpp sem falar comigo me machuca de um jeito que não sei controlar.
Vocês já estiveram num relacionamento no qual houvesse depressão? Foi difícil pra vocês também? Vocês passaram por esse tipo de coisa? Já tem várias noites que eu estou tendo problemas pra dormir por conta disso. Rolo por horas, ansioso, na cama, pensando merda antes de dormir. Só gostaria de conversar mesmo. Obrigado!
submitted by ltarifa to desabafos [link] [comments]


2020.09.28 06:35 henzosb Minha namorada terminou comigo e tem sido foda

Tá, vamos lá Namorava a dois anos, e a menina era muito especial pra mim. A pandemia veio e ela decidiu passar com a família dela, longe de onde eu moro. O namoro foi ficando cada vez mais merda, a comunicação foi ficando um lixo. As duas vezes que a gente se viu durante a pandemia foi legal, mas não era bom como nosso namoro era.
Nos últimos dois meses eu comecei a ficar inseguro afu, achando que ela ia terminar comigo. Acontece que ela realmente tava pensando em terminar.
Sábado ela me ligou, e começou com "não tem jeito fácil de dizer isso". Bom, na hora eu chorei um tanto, mas a gente seguiu a chamada, conversamos e chegamos num término maduro.
Mas no sábado de noite foi bem foda de dormir, não tava conseguindo, não parava de pensar. Dormi umas 4h nessa noite. Domingo fiquei umas 2h na cama, não sentia vontade de sair da cama. Tava buscando determinação pra levantar e começar o dia bem. Quando ela me mandou uma mensagem, eu desabei.
Segui a vida. Passei o dia distraído, conversava com ela mas tava de boa. As vezes lembrava de que terminamos e me sentia mal. Só que chegou agora, na hora de dormir, e ficou foda. Tô a uma hora e meia tentando dormir, acabei levantando e não paro de chorar.
Me machuca muito porque eu tô muito afetado, e parece que pra ela não teve essa mudança, sabe? Sei que é bem recente, mas puta que pariu, tá sendo muito difícil. Acho que eu não queria que terminasse assim.
submitted by henzosb to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 05:40 ThatAwkwardLeaf Tudo tá bem merda

Resumindo de uma forma bem básica;
Em algum domingo dessa quarentena eu simplesmente quebrei já que minha mãe tinha visto meu whatsapp (é um choque pra alguém que deixou mais que claro que NÃO QUER que eu tenha amigos), um monte de mensagens e isso incluí uns "desabafos". Ela não faz ideia que eu sou trans (menos disforia ao mesmo tempo que eu tenho mais, que incrível, né? Aliás, os pronomes são ele/dele) e no máximo jura q eu sou no mínimo gay. Quase descobriu que eu... Namoro? Tá complicado, já chego nisso... Enfim, depois disso ela deu de arranjar um psicólogo. Ele simplesmente me deixa ansioso, me dá disforia toda sessão e resumidamente ele é religioso. Sempre acha uma forma de enfiar jesus e a bíblia nas sessões. Vários dias depois, passando por algumas crises de ansiedade ou pânico, incluindo essa que eu simplesmente não soube como lidar, nunca tinha chorado tanto na merda da minha vida, a desgraça do dia inteiro segurando o choro e depois não conseguindo mais parar de chorar. Isso foi no mesmo dia que meu primo numa tentativa de me """AJUDAR""" (Em momento algum eu pedi ajuda com isso) com o problema do meu notebook (não tava carregando com o carregador dele (mas estava com o carregador do notebook da minha mãe, então eu usava quando ela não tava usando) então eu só desatei a esperar minha mãe arranjar vontade de arrumar ele) fudeu o notebook ao ponto de não carregar mais nem se Deus quisesse. E voltei a... Passar os dias me distraindo pra não chorar por sei lá que motivo ou por causa da disforia ou só ansiedade por nada. Chegando a parte "complicada" do negócio do namoro, eu e ele demos um tempo. Ele... Tá passando por muita coisa, eu simplesmente não consigo mais falar tanto com ele, e SEI que eu só estava sendo um fardo pra ele. A gente nem mesmo conseguia fazer as coisas junto mais, era um negócio decadente. Sinceramente lembrar disso me faz querer chorar de novo (mas claro eu já tô numa crise de merda, provavelmente é por isso), mas eu tô... Bem. Eu acho, quanto a esse assunto pelo menos. Sei lá, o que ele quiser... Tá ótimo pra mim. Se ele não quiser voltar, eu aceito a decisão dele, só quero o que é melhor pra ele. Se ele quiser, também aceito a decisão. Eu, quero sim, voltar, provavelmente só ia quebrar caso ele não queira, mas o que eu quero ou deixo de querer não é mais a questão aqui.
Olha, eu tive dias bons e tal, mas eu simplesmente não consigo me lembrar deles. Eu já tô esquecendo o dia bom que eu tive anti ontem e ontem. Não me lembro nada de alguns dias atrás onde eu joguei among us com minha irmã e uns amigos, as várias madrugadas q a gente passou jogando Stardew Valley. Eu não lembro do que tanto aconteceu, eu só sei que... Aconteceu. Em algum tempo atrás, parece muito tempo.
E agora... Eu tô sentindo disforia, ansiedade por nada, já fudi minhas mãos, a minha vontade de morrer só aumentou mais e mais. Eu esqueci de falar dela, né? Eu sempre evito esse tópico.
[Edit: eu esqueci de por isso aq, se não quiser ler nada relacionado a suicídio, por conta de gatilho ou algo do gênero, pode só pular pro último parágrafo (? Na dúvida só pula o texto gigante todo). Desculpa por esquecer desse aviso]
Por um bom tempo nessa quarentena, eu senti essa vontade no fundo da mente. De me cortar e me observar sangrar até morrer, morrer afogado na minha miséria, ou de me enforcar em algum lugar, pular de algum lugar alto, só me matar de fome, ou me deixar desidratar. Toda vez que eu ficava no silêncio, a ideia vinha e aumentava. Batendo, martelando naquele mesmo lugar. Até ficar insuportável, mas eu ainda manti ela lá. Presa. Por uma camada fina de... Esperança? De que vai dar tudo certo? Por um tempo sim, eu já perdi ela toda, se bobear. Sinto tanto que não vale a pena existir, persistir, continuar levantando da cama, desenhar, as vezes até dos meus gatos eu esqueço. Eu não sei por que eu ainda levanto, tomo banho, lavo o cabelo, escovo os dentes, como e bebo água. Não sei mais. A fome nem mesmo vem.
Enfim. Isso deve estar super confuso, e eu me desculpo por isso. Eu estou maravilhado com o fato de, apesar da vontade de chorar, eu não derramei uma única lágrima. Até pra chorar eu não sirvo mais, é incrível.
submitted by ThatAwkwardLeaf to desabafos [link] [comments]